Somos escravos dos nossos atos, não há razão para querer mal aos outros. Assim, de onde poderão vir os méritos para aqueles que ficam invejosos com a prosperidade dos outros? 
Se uma desgraça acontece ao teu inimigo, por que te regozijas? Por muito negativos que os teus pensamentos sejam, não podem causar ao teu inimigo qualquer dano e, mesmo que esta desgraça tivesse sido realizada por tua vontade, de que modo poderia ela dar-te felicidade? Se ficares contente, não há melhor maneira de provocares a tua ruína.
Por isso, os que se levantam para destruir a minha reputação têm por única função preservar-me dos lugares de tormento: um inimigo adquirido sem esforço é um tesouro que me surgiu em casa; muito caro me deve ser este auxiliar da minha carreira espiritual.
Assim, se bem compreendo, a grandeza de uma intenção não se mede pela intenção em si, mas pelos seus efeitos.

Somos escravos dos nossos atos, não há razão para querer mal aos outros. Assim, de onde poderão vir os méritos para aqueles que ficam invejosos com a prosperidade dos outros? 

Se uma desgraça acontece ao teu inimigo, por que te regozijas? Por muito negativos que os teus pensamentos sejam, não podem causar ao teu inimigo qualquer dano e, mesmo que esta desgraça tivesse sido realizada por tua vontade, de que modo poderia ela dar-te felicidade? Se ficares contente, não há melhor maneira de provocares a tua ruína.

Por isso, os que se levantam para destruir a minha reputação têm por única função preservar-me dos lugares de tormento: um inimigo adquirido sem esforço é um tesouro que me surgiu em casa; muito caro me deve ser este auxiliar da minha carreira espiritual.

Assim, se bem compreendo, a grandeza de uma intenção não se mede pela intenção em si, mas pelos seus efeitos.

Notes

  1. madhyamaka posted this